segunda-feira, 6 de abril de 2015

Concerto com Deus



Música soberba
cor do espaço
massa
na transparência
da sílaba

Mundo
distância
insólitos
pedaços
poços
feito
abismo
imo
na garganta
do Verbo.


Pintura : João Timane

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Vento

As folhas,
Insinuam a poesia
Do vento
E na raça clandestina
Do universo:
Há uma boca
Que se abre
Para a matéria.

“Ignoto Deo”

Pretendo chegar a Deus
Sílaba a sílaba
Com sangue puro
Como quem luta
E nunca soube o que é lutar
Sou inerme
Na carne da substância pura:
Matéria do trabalho cósmico,
Fenómeno do fogo
“Stricto sensu”.
Chamo a Deus
No semblante amorfo da música.

Baptismo

Arde o pássaro
Na dança baptismal
Do vôo
Para que se complete
O ritual do nascimento.

sábado, 6 de dezembro de 2014

Abstracção



No fogo,
Reside a pupila abstracta do poema.
Ou um coração...
No idioma soturno da língua.


Imagem: Google